O novo plano de autismo, uma esperança na doença de Parkinson e a retirada de muitas pílulas anticoncepcionais: as informações do dia

As novas medidas do governo para melhorar a vida das pessoas com autismo, a imunoterapia para tratar a doença de Parkinson e a retirada de muitas pílulas contraceptivas contendo comprimidos ineficazes: aqui estão as três principais notícias do dia.

Diagnóstico, escolaridade, moradia, emprego ...: aqui está o novo "plano de autismo" do governo

Prevenção, diagnóstico precoce e inclusão social: estas serão as principais questões do Plano de Autismo 2018 - 2022 que apresentarão o Primeiro Ministro Edouard Philippe sexta-feira no Museu de História Natural, cercado pelos Ministros da Saúde Agnès Buzyn, Educação, Jean-Michel Blanquer e Ensino Superior e Pesquisa, Frédérique Vidal.

Em janeiro passado, o Tribunal de Contas estimou que cerca de "1% da população" foi afetada pelo Transtorno do Espectro do Autismo (TEA): 600.000 adultos e cerca de 100.000 crianças. Em 2010, apenas 75.000 adultos foram diagnosticados e tratados. Descubra os principais eixos deste plano em nosso artigo.

Doença de Parkinson: da imunoterapia à cirurgia, existem novos tratamentos de esperança

A doença de Parkinson afeta 120.000 pessoas na França e uma comitiva muitas vezes desesperada pelas consequências da doença. Medicamentos e cirurgia atrasam a evolução inevitável. Um novo vento de esperança sopra sobre esta complicada doença com a imunoterapia e a participação de várias equipes francesas.

O professor Philippe Damier, neurologista do Hospital Universitário de Nantes, um dos nossos especialistas mais brilhantes nesta doença, revelou uma nova faixa de pesquisa: a imunoterapia, que também está mudando o tratamento dos cânceres. Para saber mais, clique aqui.

A ANSM lembra um lote de pílulas anticoncepcionais Optimizette Gé: quais os riscos para os pacientes?

De acordo com a Agência Nacional de Segurança de Medicamentos (ANSM), várias caixas de comprimidos anticoncepcionais da marca Optimizette Ge foram vendidas enquanto continham comprimidos ineficazes. O lote 1958550 comercializado a partir de sexta-feira, 26 de janeiro (expiração 07/2019) contém 21 comprimidos (em vez de 28) sem contraceptivo de princípio ativo. O nome da marca não está na caixa. Quais são os riscos para os pacientes? Nós fazemos um balanço.