Por que as mulheres têm mais enxaqueca que os homens?

As mulheres têm três vezes mais chances de sofrer de enxaqueca do que os homens. Um novo estudo esclarece o papel dos hormônios sexuais e, principalmente, do estrogênio nessa prevalência.

15% da população mundial tem enxaqueca. E na França, como em outros lugares, mulheres e homens não são iguais a esta doença neurológica. Assim, as mulheres são três vezes mais afetadas por dores de cabeça. A enxaqueca, denominada "dor de cabeça" pelos médicos, manifesta-se em crises, às vezes muito dolorosas, com, na filigrana, dificuldades profissionais e pessoais. Há algum tempo, a comunidade científica questiona o papel dos hormônios na explicação de por que as mulheres sofrem mais. E por que eles também são mais resistentes ao tratamento.

Estrogênio machuca sua cabeça

Um novo estudo publicado na revista Fronteiras em Biociências Moleculares empurre a unha. Segundo os pesquisadores, os hormônios sexuais, estrogênio em mente, afetam as células ao redor do nervo trigêmeo e os nervos sanguíneos conectados na cabeça. O nervo trigêmeo é um nervo craniano que conecta todas as funções da face (olhos, testa, boca, etc.). A enxaqueca está diretamente associada a esta última. As mulheres, durante o período menstrual, têm mais dores de cabeça do que o habitual. Segundo os pesquisadores, isso ocorre porque os níveis de estrogênio aumentam. De um modo mais geral, as alterações nos níveis de estrogênio facilitam o aparecimento de uma enxaqueca.

Todo hormônio tem seu papel

Além dessa primeira conclusão, os autores do estudo descobriram que os diferentes hormônios sexuais não tiveram os mesmos efeitos. Assim, a testosterona, hormônio masculino por excelência, protegeria as enxaquecas. Enquanto a prolactina agravaria a doença. Pesquisas precisam ser desenvolvidas para determinar o papel de cada hormônio. Essas conclusões são apenas o começo. Mas para os pesquisadores, isso está de acordo com os futuros tratamentos adaptados a cada paciente. Incluindo enxaquecas que ocorrem durante a menstruação nas mulheres, mas também antes da menopausa.